Crônicas, pensamentos e, tentando não dizer tantas bobagens.

Resposta do Sol

Reflexão sobre o primeiro questionamento de Zaratustra ( Nietzsche )

zarathustra_roerich2

Zaratustra! O que seria da tua felicidade se não houvesse aquele pudesse te tornar visível? Se argumenta sobre meu ânimo, o faz por tua própria conta; nunca me ouviste falar tais coisas. Então, Zaratustra, o que seria da tua felicidade sem a minha luz que te torna visível? Você seria, ao menos?

Se existo antes de ti e existiria sem ti, e, sobretudo, não existiria sem mim, bem sabes que, se minha felicidade dependesse de ti e daqueles de quem fala, ambos seriam criados pela minha necessidade de felicidade ou simplesmente por consequência da minha existência. Se a simples consequência da minha existência resulta na minha felicidade, por que eu haveria de me preocupar com meu ânimo? Ou, se fostes criados por mim, para minha própria felicidade; saberia que seu questionamento seria previsto e não me surpreenderia. Então, Zaratustra, a quem questiona sobre o ânimo? A mim?

Porém, Zaratustra, a sua percepção de mim faz com que eu exista. Que grande paradoxo! Então, jovem sábio; quem sou eu? Quem es tu?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: